terça-feira, 27 de março de 2012

Ler faz bem...

Gosto de ler. Não só como "passatempo", mas como um exercício mental. Claro que não é garantia de tornar ninguém "mais inteligente". Mas menos também não. Mas há de se saber moderar, como tudo na vida. Não se pode deixar trocar seus próprios pensamentos pelos de autores. Como um alimento para o corpo, deve ser uma leitura de boa digestão. Deve-se somar e não anular, ou alienar.

Não obstante, adoro ficções que brincam com a realidade, com a cegueira e distrações a que o ser humano se aprisionou sem sequer se dar conta. Gosto de alegorias. Acho-as uma boa forma de fazer enxergar outros ângulos. Acredito que boas leituras podem abrir casquinhas para a verdadeira realidade do mundo. E que aproveitemos essas lascas e aberturas para aprendermos a pensar. Com liberdade. Fora de padrões e conceitos. Enfim, também ando lendo outras coisas que depois posso vir a comentar por aqui.

Ou não...


Eu, Robô, do Issac Asimov é um clássico absoluto da Ficção Científica. É magistral. As 3 leis que regem as condutas dos Robôs perante o ser humano parecem perfeitas. Será que são? Será que o ser humano pode criar algo mais perfeito (em conduta e ética) que ele próprio?


A realidade é o que vemos ou são só percepções e pontos de vistas diferentes? Qual é o UBIK de cada um? Nós o usamos constantemente? Para quem gostou de Matrix, Vingador do Futuro, Minority Report e Vanilla Sky é um prato cheio.


Woody Allen é hilário nessa coletânea de pequenos contos sobre...adultério. Brinca de forma deliciosa sobre os relacionamentos "mudernos". A gente distorceu completamente o que seja amor e matrimônio. Ninguém mais parece ser sério. Aqui é para rir de nossas ridículas amarras.

Aqui a coisa fica mais profunda. A história de Sidarta, garoto adorável e erudito que abdica de conforto e lisongeios e sai pela Índia à procura de seu verdadeiro EU. Aprende a jejuar com os Samanas, a meditar, encontra Buda, rejeita sua doutrina...torna-se homem de negócios, aprende sobre o sexo, entre tantas outras coisas para enfim perceber o que É. Inesquecível obra de Hermman Hesse.

1 comentários:

Camila disse...

=}

Postar um comentário

fala que eu te escuto: