terça-feira, 6 de maio de 2014

Bate estaca


Muito foda. Fui leitor assíduo da Bizz, não exatamente nos anos 80, ali eu ainda empinava pipa e jogava bolinha de gude, mas nos anos 90, fui atrás de todas as edições antigas (quanto valeria minha coleção hoje? Nada? Muito?) e descobri um leque infinito de bandas e artistas que nem sonhava existir. Um mundo novo e incrível para um rapaz franzino e tímido. E as Bizz e meu quarto se tornaram minha bíblia e meu santuário. Bauhaus, The Cure, Joy Division, Cabaret Voltaire, The Fall, Killing Joke, R.E.M, Smiths...

O Camilo Rocha escrevia por lá. E Pepe Escobar e Ana Maria Bahiana também. Esse últimos, muitas vezes deixavam o texto ainda melhor que os discos e shows que resenhavam....Era uma visão destruidoramente apaixonada e vibrante da música. Vou achar textos antigos deles e postar por aqui e você me diz o que acha...

Enfim, o que eu quero compartilhar hoje é o blog do Camilo Rocha, que achei nestes dias. Como sempre soube que ele é grande fã de Cure, coloquei na busca e me deparei com muitas coisas incríveis...

Algumas:

- Sobre a festa/balada/ocupação de rua Buraco da Minhoca, no túnel embaixo da Praça Rosevelt;
- Sobre as centenas de versões covers de músicas do Kraftwerk;
- Sobre as mais obscuras e influentes bandas dos anos 80;
- Sobre o nascimento de seus filhos e como a VIDA=MÚSICA;
- Sobre Nirvana e sua batalha contra o Circo Rock and Roll;
- Sobre Kubrick, Strangelove e Depeche Mode;
- Sobre como a música pode curar doenças;
- Liquid Liquid.

Tudo isso em 3 páginas.

Vida inteligente na internet gente...Vamos usar para conhecermos mais, descobrirmos mais...Internet não é só facebook e fogueira de vaidades, trolagens e ódios anônimos. Auto adoração, auto promoção...Há infinitas informações relevantes e boas discussões, porque não?

3 comentários:

Camila disse...

li o seu, li o esquema.
gostei !

Camila disse...

Como é bom te ter aqui pra me acordar fazendo cócegas
E me beijar como quem diz que não vai mais sair
Como é bom te ter aqui e ja de manha falar bobeiras
E analisar os sonhos como quem quer se investigar

Ainda mais e eu quero te desmontar cena por cena
e me misturar
pro nosso cinema nunca parar de rodar

Deita aqui e deixa tocar o disco todo e vem dançar teus dedos
na calma das minhas mãos
Olha pra mim e deixa tocar os nossos sonhos
pra enfeitar nosso carinho
e descansar na mais bela trilha sonora

E ainda mais, eu quero te desmontar cena por cena
e me misturar
pro nosso cinema nunca parar de rodar

(Ana Larousse)

What Are You Going to Do with Your Life? disse...

Que letra mais linda.

Postar um comentário

fala que eu te escuto: