terça-feira, 22 de novembro de 2011

Lá vem o Natal!!!!





Já li e já ouvi gente me explicando isso de várias formas...
"Normal, eles só estão pagando por cagadas em vidas passadas;"
Para outros "é porquê eles não crêem em Deus; Então são castigados..."
Para alguns outros, a pessoa "não evoluiu porque não quis; Então que sofra...cada um, cada um..."
Outros já preferem fechar os olhos para essas coisas..."

E viva o tão falado amor incondicional, que não passa de sinônimo do nosso umbiguismo, preguiça, preconceito e conivência.

Um lindo Natal cheio de fartura e desperdício para todos! Com roupas novas, de preferência...amém!

4 comentários:

Camila disse...

Hoje mesmo estava escrevendo uma resenha sobre todas estas coisas de Natal..Ainda vou postá-lo no meu blog..

Aliny disse...

Essa imagem do mundo me revolta. Acho que a todos né? É simplesmente absurdo.
Sem comentários... e fala sério, existe mesmo a necessidade de se justificar o motivo pelo qual existe a miséria?? Qual a diferença? Se queremos ajudar alguém, que ajudemos simplesmente... sem justificar, sem conceituar... que dificuldade do ser humano, que amarra, nossa... não aguento!!!!!
Se fôssemos capazes de ajudar por ajudar, certamente estaríamos mais próximos de começar a entender o que significa AMOR e o que quer dizer o tal do INCONDICIONAL.
Enfim... boas reflexões!

Samuel disse...

Sabe...penso que nós (seres humanos) temos atingido espantosos avanços tecnológicos e ciêntificos, em todas as áreas, numa velocidade absurda e sem precedentes na história. Porém temos, inversamente, nos distanciado cada vez mais de nossa essência. E seja lá qual seja essa essência, não é possível que a complacência e indiferência diante desses fatos façam parte dela.

Resumindo: Hoje podemos até sermos capazes de vencer um câncer, mas não vencemos a indiferença perante o sofrimento do próximo; Somos capazes de viajar no espaço sideral, mas não de dividir um prato de comida; Somos capazes de conectar uma pessoa à outra dos pontos mais distantes do planeta, mas não conseguimos ser solidários com quem está ao lado precisando de um abraço.

Sei que o mundo é injusto, hipócrita, e blá blá blá...mas nessa época do ano fico imensamente, profundamente triste e me sinto um pedacinho de carbono impotente diante disso tudo. Queria poder cuidar de cada uma dessas crianças subnutridas, mas às vezes é difícil até cuidar de mim mesmo primeiro. Quebra minhas pernas. E esperamos que nossas lágrimas pelo menos amenizem a nossa culpa.

Charlotte Sometimes disse...

...

Postar um comentário

fala que eu te escuto: